Porque implantar cargos e salários como ferramenta de gestão?

Cargos e salários, ferramenta de gestão administrativa de forma organizada e alinhada das necessidades das empresas para a tomada de decisão com segurança em relação a movimentação dos colaboradores em conformidade com sua estrutura de cargos e carreiras definidas por categoria para qualquer segmento de empresas.

Com uma metodologia acirrada e calcada nos objetivos da empresa, em conformidade com as tendências de mercado e alinhada a Missão, Visão e Valores da empresa, com o comprometimento dos gestores nas tomadas de decisões e o entendimento da política por parte dos colaboradores, a empresa com certeza terá um diferencial na gestão de seus recursos humanos, que sustentará o aumento de produtividade  e consequentemente o retorno financeiro.

A motivação dos colaboradores é o alicerce para a empresa alcançar sempre o sucesso e manter-se em equilíbrio com o mercado em que esta inserida. Com uma visão clara e organizada da linha de carreira, onde o colaborador consegue definir seu potencial em conformidade com sua trajetória, direcionando-o até onde poderá chegar com seu esforço, dedicação e comprometimento, sempre vai resultar um equilíbrio positivo entre empregado, empregador e a concorrência mercadológica.

Cargos e Salários é estratégico para quem quer ser reconhecido no mercado, e se manter estratégico em suas decisões, pois elimina o “achometro” “será que posso”, “como posso”, “quando posso”, elimina a subjetividade e concretiza o poder de decisão.

Visando consolidar tudo isso, a Remuneração Consultoria apoia as empresas no desenvolvimento de seu plano de cargos e salários, com a aplicação de sua metodologia RemunerAção, que sustentará todas essas formalidades. A Metodologia avalia e classifica os cargos em quatro grandes fatores:

  • Habilidades: (Gerenciais, Técnicas, Relacionamento Humano)
  • Complexidades: (Tomada de decisão, Análise da complexidade)
  • Resultados: (Autonomia, Resultados financeiros, Resultados das decisão
  • Importância Relativa: (Turn-over, Tempo de dedicação, Competitividade externa)

Esses fatores fundamentam o tamanho do cargo em relação ao tamanho de seus ocupantes. Encontramos nas empresas estruturas desalinhadas, onde aparecem ocupantes com pouca competência assumindo responsabilidades acima do potencial exigido pelo cargo, como também muitos ocupantes com potenciais acima do que o cargo exige, neste caso esta sobrando.

Esses são riscos gravíssimos que as empresas correm, pois o que esta sobrando, não esta sendo reconhecido como passível de uma promoção para aproveitamento melhor de seu potencial, este estará sempre de olho nas oportunidades de mercado e no caso do outro ocupante com menos potencial ocupando um cargo superior, tende-se também a ser prejudicado e ser taxado como incompetente.

Com uma ferramenta de gestão como o programa de cargos e salários metodologia RemunerAção, “meritocracia” esses desvios serão solucionados, pois alinha as distorções encontradas e consequentemente fortalece os relacionamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *