Emprego, questão de sobrevivência? Carreira, questão de reconhecimento?

Pois é quantas pessoas não estão desempregadas. O desemprego ocorre quando um trabalhador é demitido ou entra no mercado de trabalho (está à procura de emprego) e não consegue uma vaga de trabalho. É uma situação difícil para o trabalhador, pois gera problemas financeiros e, em muitos casos, problemas psicológicos (depressão, ansiedade, etc.) no trabalhador e em sua família. Estar empregado em muitos casos é uma questão de sobrevivência pois o reflexo e a expectativa de todo mês entrar em sua conta bancária o valor esperado para poder suportar as despesas é muito grande, agora imagina o desespero principalmente de um pai de família quando está fora do mercado, as contas vencendo e não tem como arcar com suas despesas, vendo as coisas acontecerem e não poder fazer nada? É realmente muito triste e depressivo.

Principais causas do desemprego:
Substituição de mão de obra por máquinas: nas últimas décadas, muitas vagas de empregos foram fechadas, pois muitas indústrias passaram a usar máquinas na linha de produção.
Crise econômica: quando um país passa por uma crise econômica, o consumo de bens e serviços tende a diminuir. Muitas empresas demitem funcionários como forma de diminuir custos para enfrentar a crise.
Custo elevado (impostos e outros encargos) para as empresas contratarem com carteira assinada: este caso é típico do Brasil, pois os custos de contratação de empregados são muito elevados. Muitas empresas optam por aumentar as horas extras de seus funcionários a contratar mais mão de obra.
Fatores Climáticos: chuvas em excesso, secas prolongadas, geadas e outros fatores climáticos podem gerar grandes perdas financeiras no campo. Muitos empresários do setor agrícola costumam demitir trabalhadores para enfrentarem situações deste tipo.
No cenário em que vivemos, estar empregado já é uma grande satisfação, pois garante os compromissos financeiros, porém a maioria dos profissionais, além de manter seu emprego buscam compensações como subsídios para crescerem dentro de sua organização, querem serem reconhecidos pelos seus esforços, pelo seu aprimoramento acadêmico, entrega das responsabilidades com qualidade, melhoram constantemente sua produtividade e garantem a competitividade da empresa e com tudo isso desejam crescer e galgar novos espaços dentro da organização.
A projeção de melhorias no desempenho do profissional, força as empresas a se comportarem de forma diferente em seus planejamentos estratégicos, buscando formalizar seus procedimentos com a criação de condições que possam sustentar tudo isso, ou seja investir em ferramentas de gestão para criar condições motivacionais e com isso aumentar a confiança, criar ambientes saudáveis e serem mais competitivas.
Implementar ferramentas de gestão com o objetivo de se profissionalizar cada vez mais é fundamental para as empresas alcançarem seus objetivos, melhorar sua performance e competitividade externa, garantir a retenção de seus colaboradores e proporcionar aos jovens talentos possibilidade de crescimento tanto na linha de gestão como na linha técnica e isso somente é possível com a implantação de um plano de cargos e salários que contempla tanto a meritocracia como também o plano de carreiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *